O QUADRANTE TILLICHIANO


Tiziano_-_Amor_Sacro_y_Amor_Profano_(Galería_Borghese,_Roma,_1514)No módulo que tenho ministrado, Teologia da Arte, uma das partes que mais gosto é a que aborda os níveis de relação entre arte e religião, tendo como ponto de partida Tema e Estilo.

O tema incluiria os referenciais explícitos de uma obra de arte.

O estilo seria o poder que a arte possui de expressar com vitalidade, coragem e originalidade o tema exposto.

A partir dos dois elementos mencionados acima, teríamos quatro combinações:

Obras de arte com tema e estilo não-religiosos. Exemplo, “ai se eu te pego”. Sem mais comentários.

Obras de arte com tema e estilo religiosos: o Messias, de Handel.

Obras de arte com tema religioso e estilo não-religioso. (Sim, é possível. Toda obra artística de cunho religioso sem vitalidade, coragem e originalidade para expressar o tema exposto se encaixa nesse padrão. Está aí o mercado sub-cultural religioso que movimenta milhões para atestar esse fato).

Obras de arte com tema não-religioso e estilo religioso.
São tantas as canções, as peças teatrais, os quadros, as esculturas que ilustram esse ponto que não vou nem mencionar.

Faz-me lembrar Justino Mártir (século II), “todo o belo que foi expressado por qualquer pessoa, pertence a nós, os cristãos” (Segunda Apologia 13, 4).

MÚSICA BOA E RUIM


62723__music-score_p

  No sábado à noite, em Salvador, ao final de minha apresentação, um garoto me abordou com a célebre pergunta: que repertório estudar para ser um bom músico? O da igreja, ou o do “mundo”?

É inegável a contribuição que as comunidades cristãs têm dado ao cenário da música popular. Particularmente nos Estados Unidos e na Europa, e mais recentemente no Brasil, é cada vez maior o número de bons músicos que, se constata, iniciaram seu aprendizado musical em alguma comunidade cristã.

No entanto, esse fato sempre revelou certa tensão, na medida em que a maioria deles viveu o dilema de “abandonar” suas atividades musicais na igreja para abraçar uma carreira artística por conta da aparente incompatibilidade entre um repertório de canções litúrgicas ou de conteúdo religioso e outro, chamado de “secular”.

De minha parte, vou repetir à exaustão: a carreira artística é uma carreira como outra qualquer. Tem suas peculiaridades, dificuldades, seus dilemas e seus percalços, é verdade. Mas qual atividade humana não tem?

Os supostos perigos a que estão expostos os artistas são os perigos que estão à espreita de todos que colocam o pé para fora de casa e vão exercer qualquer profissão.

 

Não tenho a pretensão de esgotar essa discussão em poucas linhas, mas tenho a firme convicção de que ouvir, estudar e conhecer músicas de todas as vertentes é obrigação de quem deseja ser um bom músico.

Conclui minha conversa com o garoto aparentemente aflito tratando de tranquilizá-lo. Afinal, já dizia o maestro soberano, “só há dois tipos de música. A boa e a ruim”.

With an open schedule and an open heart


From time to time, I hear some people say, “I’d like to invite you, but you must charge a very high price for your work”, or others say, “your schedule must be busy”, and still others say “I didn’t know you were working!”

Against all distortions, all misunderstandings, I want to say I feel encouraged to move ahead in the call of sowing beauty through music that invites to reflection and all that goes beyond shallowness.

In order to invite me to your city and community, write to

contato@jorgecamargo.com.br

caminho-de-pincel

Poetry Walks… is pre-nominated for the 24th Brazilian Popular Music award


THE BEST BIRTHDAY PRESENT – Poetry walks…

April 6th

Over the last ten years I’ve been sowing, trying to focus exclusively on the quality of the music I make in all aspects – from composition to  finalized products  available in the “market”, in search of turning them accessible to all. I’ve valued partnerships and acknowledged friendships, incentives and efforts from people with whom I’ve walked all these years. I’ve encouraged younger people, telling them there’s a (good) way to be followed. Over the last months, I’ve applied to bids in all levels. And I keep on fighting. This is my vocation.

Today, on my birthday, I’ve been given a present that touches me and makes me really celebrate: the Cd I’ve just launched in partnership with Gladir Cabral, produced by Fernando Merlino and with executive production of Ana Paula Spolon has been pre-nominated for the 24th  MPB award, promoted by Ministry of Culture and company Vale do Rio Doce.

In my opinion, to be on this list is making history. And I really don’t care whether I’m going to win it or not. To be pre-nominated is the recognition of a work I did with all my heart, it is to be able to say how much I admire and thank Gladir for building this dream with him. It is to be able to say to Fernando Merlino how much his participation has made a difference in this work. But above all,  it is to be able to look backwards and see that 30 years of music have not been in vain, and express my gratitude to EVERYONE who has walked with me during these decades.

My joy is really great. Let’s move on, always together.

#premiodemusicabrasileira #emotion #gratitude #poetrywalks

More information about the award, click here: http://www.premiodemusica.com.br/.

You will get to know the project here: http://www.youtube.com/watch?v=P1Q6EHj1zl8.

(Português) Mais uma vez na estrada, com a Livraria Cultura


Sorry, this entry is only available in Português.

(Português) (mais) Boas novas


Sorry, this entry is only available in Português.

(Português) De malas prontas


Sorry, this entry is only available in Português.